terça-feira, dezembro 31, 2013

RECEITA DE ANO NOVO


RECEITA DE ANO NOVO

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

               Carlos Drummond de Andrade

quarta-feira, dezembro 18, 2013

AGRUPADOS À MESA



Nas terras de Amares come-se bem! Os rios e a terra são, aqui, generosos e as gentes foram, ao longo dos tempos, moldando a tradição gastronómica local com uma sabedoria acumulada. Estas gentes que foram apurando a mão e aprimorando o sabor dos pratos típicos locais, feitos com os melhores produtos de cada casa: as papas de sarrabulho ganharam fama e são já uma marca do concelho. Mas também os rojões, o cozido à Portuguesa, o arroz de pato, as pataniscas de bacalhau e o arroz “pica no chão”. Tudo regado pelo excelente vinho verde local! As bocas são depois adoçadas com um leite-creme queimado, um pudim de laranja, uns mexidos ou rabanadas, por altura do Natal. E laranjas. Amares é terra de laranjas, saborosas, doces, suculentas, de casca fina que deliciam quem as prova.
De igual modo, há nas escolas de Amares uma longa tradição culinária e gastronómica. Na correria do quotidiano ou nos momentos especiais ao longo do ano, que todos depois recordam, a boa mesa é uma garantia. Em 2010, consagrando esta vocação, foi lançado, na ESA, um livro  - sentar à mESA – que fazia uma recolha de receitas disponibilizadas por membros da comunidade educativa. Foi uma edição de grande sucesso, hoje esgotada mas ainda procurada. Por isso nos lembramos de editar uma nova publicação, refletindo agora a nova realidade de agrupamento das escolas do concelho. Assim nasceu a ideia deste Agrupados à mesa. Lançado o desafio, surgiram os contributos que agora aqui se apresentam. O livro é, assim, o resultado de muitas (boas) vontades: dos professores e funcionários mas de outros que aqui se associaram. Também das recolhas e experiências que os alunos dos cursos profissionais de Eventos e Turismo fizeram nos últimos anos e que nos deram  a conhecer em diferentes momentos que a muitos deliciaram.
Esta coletânea de receitas culinárias procura apresentar diversas propostas e paladares surpreendentes: receitas simples e económicas e outras mais complexas e sofisticadas; pratos da gastronomia local e manjares da cozinha internacional; pitéus apetitosos e guloseimas irrecusáveis; segredos de família e petiscos populares. De tudo, um pouco. Ou muito! Um especial agradecimento a todos (melhor dizendo, é mais a todas) os (as) que concorreram para que esta edição fosse possível de concretizar. Esperamos que Agrupados à mesa seja um pequeno contributo para fortalecer os laços da nossa comunidade educativa e um fator de reforço da identidade do Agrupamento de Escolas de Amares.
(Do Prefácio)

sábado, dezembro 14, 2013

FEIRA DO LIVRO II

Algumas imagens da Feira do Livro deste ano, que decorreu nos dias 11, 12 e 13 de dezembro.








quarta-feira, dezembro 11, 2013

FEIRA DO LIVRO DE NATAL


Decorre de hoje até ao próximo dia 13 de dezembro a habitual Feira do Livro de Natal. Uma excelente oportunidade de adquirir livros e jogos educativos a preços especiais. Porque os livros são sempre uma prenda especial!

quinta-feira, dezembro 05, 2013

5 DE DEZEMBRO - DIA INTERNACIONAL DO VOLUNTARIADO

Assinala-se hoje o Dia Internacional do Voluntariado. A data, proclamada em dezembro de 1985, pela Organização das Nações Unidas, tem como objetivo incentivar e valorizar o serviço voluntário em todo mundo. Em Portugal, o voluntariado tem vindo a crescer, tanto ao nível das organizações que promovem o voluntariado, como no número de voluntários, ainda assim inferior face à média europeia. O voluntariado é um ato de cidadania e é cada vez mais uma componente importante no percurso de vida das pessoas, contribuindo para reduzir as desigualdades sociais, económicas e culturais e para promover a solidariedade nas nossas sociedades.
A este propósito destacamos o projeto Voluntários de Leitura, promovido pelo CITI – Universidade Nova de Lisboa em parceria com a AVL – Associação para o Voluntariado de Leitura, e que se destina a potenciar o desenvolvimento de uma rede nacional de voluntariado na área da promoção da leitura, através de uma plataforma digital que estimule a adesão de voluntários e funcione como instrumento congregador de iniciativas de escolas, bibliotecas e outras organizações.
Visite o site e adira ao projeto Voluntários da Leitura: http://www.voluntariosdaleitura.org